OE2021: Da afectação e desafectação de imóveis à dedução do desporto

Foi realizada uma análise detalhada, imposto a imposto, das alterações que constam da Proposta de Orçamento de Estado para 2021. Ao nível do IRS, há 3 mudanças relevantes a reter.
 
Mais-valias, ginásios e preços de transferência
O OE2021 apresenta uma nova forma de tributação da afectação e desafectação de imóveis à actividade profissional. É o caso das situações em que, por exemplo, um apartamento passa a ser um alojamento local e o proprietário pretende de deixar a actividade e vender o imóvel. Para evitar a especulação imobiliária, o novo regime é mais rigoroso e inclui penalizações, caso haja uma venda imediata.
 
Para além disso, o OE2021 prevê que as actividades desportivas (em clubes, ginásios, etc.) passem a ter a mesma dedução pela colocação do NIF na factura como já acontece com a restauração ou as oficinas automóveis. Finalmente, há uma alteração ao nível dos chamados preços de transferência que obrigam à prática de preços de mercado para efeitos de cálculo de mais-valias (por ex., uma empresa vende uma casa à esposa de um sócio).
Fonte: Revista Gerente.

últimos artigos

16.11.2020

Proposta de alterações ao OE2021 torna Código QR facultativo no próximo ano

Conforme tinha sido confirmado por um recente Despacho do Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais,...

13.11.2020

OE2021: Da afectação e desafectação de imóveis à dedução do desporto

Foi realizada uma análise detalhada, imposto a imposto, das alterações que constam da Proposta de Or...

09.11.2020

Dispensa de teletrabalho não necessita de autorização, mas ACT tem a última palavra…

No passado dia 3/11, foi publicado um Decreto-Lei (94-A/2020) que regulamenta as regras do teletraba...