Apoios aos sócios-gerentes e independentes proporcionais à redução de facturação

Um novo Decreto-Lei (nº14-F/2020) veio alterar mais uma vez o regime de apoio aos sócios-gerentes e aos trabalhadores independentes. Esta é a 5ª alteração do diploma original (Decreto-Lei 10-A/2020) que foi sendo alterado não só por Decreto-Leis como também por Leis, tornando-se bastante difícil perceber a sua redacção actual.
 
Apoio é multiplicado pela percentagem de redução da facturação
 
Na última versão, o apoio aos sócios-gerentes e trabalhadores independentes que já era reduzido (entre o IAS=€438,81 e o salário mínimo=€635) passa a ser ainda menor, pois é apenas proporcional à redução da facturação.
 
Desconta €1.000 por mês, perde 40% de facturação, recebe €254
 
Por exemplo, se a empresa perdeu 40% da facturação, mesmo que o sócio-gerente desconte mais de 1,5 vezes o IAS (por ex., desconta €1.000 por mês para a Seg. Social), o apoio será apenas 40% de €635, ou seja, €254.
Fonte : Revista Gerente

últimos artigos

26.07.2021

Tribunal chumbou reforço de apoios a sócios-gerentes.

-»O Tribunal Constitucional chumbou um conjunto de normas que foram aprovadas pelo Parlamento em Mar...

26.07.2021

Promulgado prolongamento de moratórias bancárias até 31/12.

 -»Na passada 5ª feira, 22/7, o Presidente da República promulgou uma lei aprovada em Junho que es...

16.07.2021

Quantas faltas para despedir?

Qual o número mínimo de faltas injustificadas necessário para que uma empresa possa avançar para o d...